DESIGNLAB

Design, Tipografia e Multimédia.

Archive for Cultura

Mestrado de Design de Imagem (via word-of-finger)

MESTRADO DE DESIGN DA IMAGEM 2010/2012
Candidaturas até 25 de Junho

Criação de contextos de visibilidade e operação de projectos aplicados, através de dispositivos mediáticos, exposições, programas de desenvolvimento, projectos editoriais e programas de educação e literacia.

http://www.facebook.com/l/bbe73FJwCl3NRi44k3BZDdTjIjQ;www.fba.up.pt/cursos/mestrados/design-da-imagem

Word-of-finger é o termo usado para descrever o marketing através do “teclar” nas redes sociais. Esta era a pequena resenha de Jonathan Keats que estava a ler na última Wired, quando recebo uma mensagem via Facebook — uma mensagem de pedido de divulgação da nova edição do Mestrado de de Design de Imagem do Prof. Adriano Rangel. Uma vez que já o fiz aqui antes, aqui fica a promoção a este programa curricular.

O facto curioso é que mesmo o link fornecido utiliza o Facebook como intermediário. Pessoalmente, creio que a mensagem teria sido muito mais eficaz caso tivesse sido enviada directamente para o email. No entanto, tal como explica Keats, o sucesso destas ferramentas é a monitorização em tempo real, de forma simples, da divulgação. Para mim, dado o boom de parvoíces sociais a que temos assistido nos social media, ainda fica dúvida se este meios estão em ascensão, ou em declínio de reputação. Creio que não tarda nada para as pessoas saltarem do Facebook para a “próxima grande coisa”. Só o tempo dirá…

Em tom de nota, estive na dúvida se o faria aqui, uma vez que as Belas Artes do Porto, apesar de terem sido a minha casa durante muitos anos, são agora a “concorrência” do DeCA… No entanto, neste caso, abro uma excepção. Por variados factores—a amizade que mantenho com as pessoas que organizam o projecto, ou até mesmo pela dissertação que co-orientei já perto do final. Visto por outra perspectiva, não creio que este mestrado seja um concorrente directo aos que oferecemos em Aveiro. É interessante, mas aborda outra área de conhecimento. Acho que temos todos a aprender uns com os outros…

P.S.: Tomei a liberdade de editar ligeiramente a mensagem original

O Ensino da Tipografia em Portugal

Cartaz da conferência

Depois da colaboração com a Marina Chaccur para uma pequena peça sobre o panorama tipográfico português, desta feita vou acompanhar a Prof. Olinda Martins na Conferência da ESAD.CR sobre o Ensino da Tipografia em Portugal.

28 de Maio
Conferência em torno do ensino da Tipografia
ESAD.CR 2010, Grande Auditório

http://www.esad.ipleiria.pt/

A Prof. Olinda vai apresentar a disciplina e o desempenho da tipografia no curso de licenciatura de Design da Universidade de Aveiro (após a entrada de Bolonha) e eu estarei lá para ajudar a falar sobre a última colaboração que estamos a desenvolver na disciplina dela. A par do trabalho de Doutoramento, têm sido dias muito preenchidos… de tipografia!

Apareçam nas Caldas, vai valer a pena a viagem. Espero que seja o início de uma série de coisas boas que se anunciam…

Tipografia não é apenas o sitio onde se vai mandar  imprimir os cartões, os convites de casamento…Tipografia é “a arte de dispor correctamente o material de impressão de acordo com um propósito específico; consiste no arranjo das letras, distribuição de espaços e controlo dos tipos de letra com vista a maximizar a leitura de um texto.” Morrison, Stanley (1936), First prínciples of typography, Cabridge: Cabridge University Press.

O conhecimento da tipografia – sob o qual residem as bases de composição do design gráfico de comunicação contemporâneo – eram passadas de mestre em aprendiz nas oficinas tipográficas.

A crescente produção de informação escrita obrigou a um desenvolvimento tecnológico que permitisse, com maior facilidade, promover esta informação. Na realidade, actualmente somos bombardeados diariamente por informação escrita, cuja composição gráfica, é alvo design: desde os ingredientes do cereais no pequeno almoço, á publicidade no autocarro.

Assim, o avanço tecnológico colocou acessível a qualquer pessoa, com ou sem formação em design, as ferramentas necessárias para a realização de um qualquer objecto gráfico.

Esta simplificação trouxe inúmeras vantagens, contudo originou uma verdadeira selva gráfica. No que toca ao desenvolvimento tipográfico o seu progresso tem sido mais lento.

Na última década tem-se vindo a verificar um novo interesse pela tipografia quer pelas indústrias de software quer pela sua aprendizagem, como podemos verificar através do crescente número de livros, blogs, unidades curriculares e mesmo cursos e conferências, em torno do tema. Os desenvolvimentos tecnológicos dos últimos anos — do qual podemos destacar permitem, não só, permitem recuperar o cuidado tipográfico que se tinha perdido, como abrir novas perspectivas ao desenvolvimento tipográfico.

Em Portugal, apenas a partir das reformas introduzidas com o Processo de Bolonha no ensino superior, se começou a incluir como unidade curricular a tipografia de uma forma mais generalizada.

A ESAD.CR será a primeira escola no nosso país a implementar um mestrado exclusivamente dedicado ao ensino da tipografia, estando já aprovado pelo Ministério da Educação deverá ter a sua primeira edição com início no próximo ano lectivo.

Como forma de promover e potenciar o ensino da tipografia no nosso país, que a Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha do Instituto Politécnico de Leiria  (ESAD.CR IPL) está a realizar um ciclo de conferências e debate em torno do ensino da tipografia em Portugal, tendo convidado professores de várias escolas de ensino superior um pouco por todo o país.

Irá decorrer no Auditório #1 da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha do Instituto Politécnico de Leiria  (ESAD.CR IPL) no dia 28 de Maio entre as 9 e as 18 horas e contará com a presença de docentes como Luís Moreira do Politécnico de Tomar; Jorge dos Reis da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa; Dino Santos da Escola Superior de Arte e Design de Matosinhos; Paulo Silva do Instituto Superior de Artes e Design – IADE; Joana Lessa da Universidade do Algarve; Olinda Martins e Pedro Amado Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro; Paulo Ramalho, Aprígio Morgado, Ricardo Santos e Rúben Dias da Escola Superior de Arte e Design; Caldas da Rainha.

Estende-se o convite a todos os interessados a assistir às conferências assim como a participar no debate.

(Via e-mail de Rúben Dias)

Clive Dilnot @ UA

Só um post muito, muito rápido para reforçar a divulgação oficial:

Clive Dilnot, um dos mais destacados historiadores e teóricos do Design, com textos e comunicações de referência nesta área, vai estar na Universidade de Aveiro, no dia 15 de Abril, no Auditório do ISCA-UA, para duas conferências. As sessões, de entrada livre, têm início às 15h00, e estão integradas nas actividades de celebração do Dia do Design (World Graphics Day), que se assinala a 27 de Abril.

O orador convidado destas conferências estudou História e Filosofia da Arte no Falmouth College, no Courtauld Institute da Universidade de Londres, e na Universidade de Leeds. Ensinou na Universidade de Central Lancashire, na Universidade de Harvard, no Hong-Kong Polythecnic, na School of the Art Institute of Chicago e, actualmente lecciona na Parsons New School for Design, New School University, em Nova Iorque. Além de ser um dos mais conceituados historiadores e teóricos do Design é, frequentemente, convidado para dar aulas e conferências um pouco por todo o mundo.

Na Universidade de Aveiro, Clive Dilnot começa por se referir, às 15h00, ao tema «Design Futures in the Context of the Twenty-First Century». A partir das 16h45 será apresentado «The Politics of the Image or getting past Obama».

Estas sessões são organizadas pelo ID+: Instituto de Investigação em Design Media e Cultura, que a UA, através do Departamento de Comunicação e Arte, integra.

Vou ter aulas até às 16:00, por isso contem comigo para a segunda sessão!

Aliás, esta “vedeta” vem estragar alguns dos planos que ainda não são públicos, mas posso já adiantar para libertarem também a agenda para quarta-feira 14, à tarde (~15:00) para virem assistir a uma conferência sobre tipografia promovida pelo DeCA.

Links do dia

Simple Folio: um tema agradável, funcional e gratuito para WordPress:http://demo.slimmity.com/simplefolio/. Via Smashing Magazine: http://www.smashingmagazine.com/2010/02/07/simplefolio-a-free-clean-portfolio-wordpress-theme/

É sempre muito gratificante constatar que as nossas opiniões são partilhadas por outras pessoas. Neste caso, trata-se da abertura do processo de colaboração tendo em vista a produção de algo (relacionado com Design de Comunicação), resultando num processo de aprendizagem e crescimento partilhados. Ainda para mais, é óptimo ver o nosso trabalho ser mencionado no processo. Uma apresentação de 1 de Fevereiro do Open P2P Design (Massimo Menichinelli) menciona o Typeforge. Mais informações sobre o grupo de investigação no site, ou no blog: http://www.openp2pdesign.org/blog/

Já aqui postei o trabalho do Felton. Este, do Dan Meyer, é na mesma linha — relatório de actividades (estatístico) anual. Motion graphics no seu melhor: http://vimeo.com/9117064. Parece que o que está a dar é registar tudo o que fazemos… um pouco obsessivo, não? (por falar nisso, o “making of” do relatório do Felton pode ser visto aqui: http://feltron.tumblr.com/post/378819623/the-making-of-the-year-in-numbers)

Por falar em visualização, como é que o Meyer e o Felton fazem as suas estatísticas? Uma das respostas pode ser dada através desta ferramenta de registo e visualização de movimentos (do rato) em ecrã: http://flowingdata.com/2010/02/09/track-mouse-activity-on-your-computer/

Eyetracking Web Usability (Voices That Matter) Já que estamos numa de estudos de visualização, o Jakob Nielsen tem um  novo livro cá fora: Eyetracking Web Usability. Via Net @ Night.

Já agora, ajudem a suportar este blog e comprem o livro através do meu link da Amazon: Eyetracking Web Usability (Voices That Matt…, Jakob Nielsen, £21.99 (~25€)

Confesso que este livro e os estudos do Nielsen (especialmente este) vieram colmatar uma falha (muito) grave em citar fontes no livro Basics Design: Grids de Gavin Ambrose. Não sei se o esquema de leitura em padrão “F” na Web foi retirado do estudo do Nielsen, mas a verdade é que a coincidência é demasiado grande para não reparar.

Enfim, de qualquer forma, ouçam o podcast. O Nielsen é o “guru da usabilidade online” e é sempre giro ver ou ouvir os nossos autores a falar (spoiler: o Nielsen é “sopinha de massa”)

Depois do Epic 2015 e do The Machine is us/ing us este é o melhor vídeo que vi sobre como o o Google (enquanto símbolo da “máquina” comercial que é a web) está a tomar conta das nossas vidas: http://www.youtube.com/watch?v=nnsSUqgkDwU. Especialmente porque é dia dos namorados e porque o vídeo tem o seu quê de romântico. Via Motionographer.

O estado da Web social: http://www.briansolis.com/2010/02/the-internationalization-of-social-media/. Via e-mail da Marta. M. Um apanhado global sobre o uso das principais tecnologias ou tendências na Web por país…. África continua a não “acender” no mapa e Portugal acende com um vergonhoso Hi5 a liderar juntamente com a Tailândia… o que é que se há-de fazer? De qualquer forma, o que é mesmo assustador é ver que a China está a liderar os acessos com 117M contra os 97M dos Estados Unidos. Depois de ler o Mundo é Plano (sim, finalmente acabei) a confirmação destes dados é mesmo assustadora. Ah, e as visualizações são excelentes!

O Investimento Cultural

Ciclo de Debates “2010 – O Investimento Cultural”
Dias 9, 16 e 23 de Janeiro, com início pelas 16H00, no Espaço Campanha.
Mais informação: ciclodedebates2010.tumblr.com

Via Carlitos L. (AKA Lima) e GAE.

Nem a propósito! Ando a tentar acabar de ler o livro “O mundo é plano: Uma história breve do séc. XXI” de Thomas Friedman.

The World Is Flat 3.0 (@ Amazon) Na realidade estou a ler a versão actualizada e ampliada, vulgo 2.0, de 2006 e cuja capa é bem mais feia…

E diga-se de passagem que, de breve, só tem o título.

De qualquer forma, acabei de ler precisamente ontem à noite o capítulo que se refere a este tema: Capítulo VII – O ingrediente certo.

A ideia de Friedman resume-se ao investimento na variedade e adaptação dos currículos universitários como um (?) dos investimentos mais acertados nas sociedades transversais actualmente. Um investimento a fazer, tendo em vista a evolução e a manutenção das competências profissionais da população e da criação de empregos disponíveis no país.

Enfim… dito assim até parece redutor, é preciso ler os diferentes capítulos que o precedem para compreender melhor. É claro que podem pesquisar quem o já tenha lido e comentado, como por exemplo aqui.

Até aqui tem sido óptimo, porque, para além das insónias que me dá (mais um post de madrugada), finalmente algo fez “clique” na minha cabeça – acabo de perceber a importância da proposta de reformulação de Bolonha. Particularmente a dos cursos de Design e Artes a que assisti enquanto estava nas FBAUP e, acima de tudo, percebo melhor a orientação do curso de NTC em Aveiro onde estou inserido.

Custou, mas finalmente percebo o contexto a articulação de competências (algo que no livro é descrito como os threads de um currículo académico) e acredito que é, cada vez mais, um curso muito competitivo com a capacidade de formar os alunos com as competências necessárias para o século XXI.

[Update após TrueBlood] Ainda há pouco acabei mais um capítulo, onde a ideia principal é a articulação entre competitividade e motivação – aos poucos, os EUA estão a perder a hegemonia da criatividade e número de patentes registadas para a China e Índia (onde a ambição é maior) entre outras economias emergentes. Um factor que, daqui a ~10 anos, pode revelar-se na perda da “liderança da criatividade” mundial. Creio que, o forte estimulo do ensino de artes e de formas diferentes de ensino (como os processos criativos de design) deve cada vez mais ser uma aposta dos currículos académicos e da agenda de investimento do(s) governos(s). Não sou o único…

(as insónias dão-me para isto…)

Mas chega de auto-promoção da Universidade de Aveiro e da promoção do livro do Friedman. Este post é para divulgar as conferências, cujo tema, apenas pelo tema, títulos e  pelos oradores, promete um debate aceso e multidisciplinar onde espero que se abordem estes temas. Não sei se dará para estar presente (este fim-de-semana é para outras pesquisas mais viradas para a avaliação de comunidades online…).

Mais pormenores sobre os eventos:

Local: Espaço Campanha

Rua Pinto Bessa 122 – Armazém 4. (atrás do BANIF)  4300-472 Porto
Tel: 912897580
Mail: linha1@plataformacampanha.com

Patente: Janeiro de 2010
Horários: de 6ª feira a Sábado das 15H às 20H

Programa:
9 de Janeiro, às 16H00 – Produção Artística, as questões de Mercado
16 de Janeiro, às 16H00 – Clusters Criativos, experiências e expectativas
23 de Janeiro, às 16H00 – Bonfim/Campanhã, um universo particular?

Entidade promotora: Estrutura

Entrada: livre
Mais informação: ciclodedebates2010.tumblr.com

Produção: Estrutura
Design: Estrutura

Organização: Estrutura (Carlos Lima, Fernando Almeida, Henrique Richard, José Peneda, Marco Fidalgo, Ofélia Ferreira, Pedro Barbosa)
Mail: estruturasete@gmail.com
Tel: 966 318 325 / 934 111 708

http://ciclodedebates2010.tumblr.com/post/319766673

http://ciclodedebates2010.tumblr.com/post/319766248

O mundo está a mudar…

image

Sabiam? De qualquer forma, uma coisa é saber, outra coisa é ver as estatísticas representadas. Pois foi o que Karl Fisch e Scott McLeod fizeram.

Did You Know? originally started out as a PowerPoint presentation for a faculty meeting in August 2006 at Arapahoe High School in Centennial, Colorado, United States. The presentation "went viral" on the Web in February 2007 and, as of June 2007, had been seen by at least 5 million online viewers. Today the old and new versions of the online presentation have been seen by at least 20 million people, not including the countless others who have seen it at conferences, workshops, training institutes, and other venues.

Did you Know? http://www.youtube.com/watch?v=cL9Wu2kWwSY

Didi You Know 2.0: http://www.youtube.com/watch?v=pMcfrLYDm2U

Mais informações: http://shifthappens.wikispaces.com/

Sexta-feira, grande eventos!

printscreen_049-2009-01-08

Apenas um post rápido para divulgar um grande dois grandes eventos para esta sexta-feira, 09 de Janeiro:

Vamos estar na Web, em directo, a fazer apresentações para a disciplina de Media Participativos do Programa Doutoral em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais do DeCA/FLUP.

A plataforma utilizada vai ser a já divulgada Mogulus. O nosso canal vai ser este http://www.mogulus.com/mcmm conforme anunciado pelo Prof. Pedro A. (http://mediaparticipativos.ning.com/profiles/blogs/informacao-para-as)

Nós apresentamos ao 12:00 conforme o programa:

  • 10.00 Grupo de Trabalho Ciberjornalismo;
  • 10.40 Grupo de Trabalho Instituições;
  • 11.20 Grupo de Trabalho Educação;
  • 12.00 Grupo de Trabalho Jornalismo.

Por isso, “sintonizem”… vai ser uma experiência muito interessante (nunca estive “ao vivo”…)

Entretanto podem ver um “rough cut” do vídeo criado para o exercício aqui: http://vimeo.com/2732197 a versão final do exercício aqui: http://vimeo.com/2762082 ou aqui: http://www.youtube.com/watch?v=MdidXtPocYo

Ou ainda ler o trabalho no Wiki criado para o efeito: http://wikis.ua.pt/mp/index.php/Jornalismo

À noite, o Mário Moura vai fazer o lançamento do livro dele no Passos Manuel às 22:30. Se tudo correr bem, vou lá estar para dar um abraço, apoio, beber uns copos e comprar uma cópia do livro para mim! Afinal de contas a imprensa ainda não morreu…

Apareçam!

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 133 other followers

%d bloggers like this: