iPod City

Da próxima vez que ouvirem alguém defender a Apple como uma empresa justa ou paradigmática, pensem nisto:
http://arstechnica.com/news.ars/post/20060612-7039.html

A Apple é uma empresa, americana e global… mais nada.

Originalmente publicado no Mail on Sunday, UK resume as condições criadas por duas empresas chinesas which bring forth the iPods, Nanos, and Shuffles that are “designed in California” que acabaram por encontrar conditions that to our Western ears sound positively Dickensian.

The first facility, run by Taiwanese company Foxconn […] where 200,000 people work and sleep.” […] produces electronics equipment for a variety of IT companies besides Apple, and the Longhua facility holds one-fifth of their “million-strong workforce.”[…] For 15 hour workdays, pay at this facility is approximately US$50 per month.

O que é o mesmo que dizer que o ordenado médio é de cerca de 2$ USD por dia numa semana de 6 dias de trabalho…

iPod nano components cost approximately US$75

Bom… se estes trabalhadores algum dia quiserem usar o produto do seu trabalho… vão ter de trabalhar mesmo muito! Que nunca se lembrem de comprar um iPod Video!!!

We can only hope that Apple, who puts at least a little of that marketing budget into trying to promote themselves as a socially responsible company, can get on board with the movement towards technology manufacturing

Author: Pedro Amado

Professor Auxiliar na Universidade de Aveiro a leccionar Design de Interação

2 thoughts on “iPod City”

  1. Confesso que fico surpreso com tal notícia.
    Saber que produtos de 1ª categoria, são na verdade produzidos por escravos é uma pena.

    Contudo levanto a questão.
    Será culpa e responsabilidade do cliente que quer o seu produto mais barato? (refiro-me à Apple, como quem encomenda a produção dos aparelhos).
    É esta que escraviza um infindável número de pessoas?
    Será a Apple a verdadeira culpada desta chacina?

    deixo ao critérios dos leitores ;p

    (bom blog Pedro ;)

  2. É fácil fugirmos à questão atribuindo as culpas à Apple… ou é fácil dizer que é assim o mercado global… A verdade é que este artigo pretende apontar para uma questão (mais do que nunca) actual e complexa que são as intrincadas relações económico-socias da globalização.

    Por um lado, temos a Naomi Klein a chacinar as empresas globais e a exploração que provocam… por outro temos Tim Harford a dizer que afinal… mmhh… isto da globalização até nem tão mau. Afinal de contas está provado que, graças à exploração dos trabalhadores durante décadas, os paises que habitam tornam-se mais produtivos e aumentam a qualidade de vida aos próprios trabalhadores (ou aos netos deles…)

    As Filipinas…
    A Índia…
    A CHINA!!!
    Todos eles vieram para ficar, e afectam cada vez mais o equilibrio estabelecido (ver as apresentações de Hans Rosling

    E em que é que ficamos? A verdade é que não sei… aliás… ninguém parece saber!
    Como afirmou esta semana Leo Lapporte em Net @ Nite com Amber McArthur: “Só quando a geração que nasceu completamente envolvida nesta onda de globalização e tecnologia [internet] é que vamos realmente perceber a dimensão…” E mesmo assim acho que ainda vai levar algumas décadas a estabilizar, se é que…

    Por isso, não percam o próximo episódio, porque nós também não!

    P.S.: E a verdade é que adoro achincalhar a Apple! ;P

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s