OFFF Barcelona 2007: Dia 3

SÁBADO 12 DE MAIO

Motion Graphics Panel with Justin Cone, Carlos El Asmar, Buck & Stash
Universal Everything
James Victore
John Maeda
Takagi Masakatsu

Expo Friedlander na Caixa Fórum – Vale a pena visitar o espaço. A exposição do MoMA é imperdível. Esperemos que venha para o Porto ou Lisboa…


MOTION GRAPHICS PANEL

Stephen Price (Stash Magazine) US
Carlos El Asmar US
Justin Cone (Motionographer) US
Buck US AudioVisual e Produção

Motionographer (fim)
Justin afirma que o utilizador actual da rede tem o poder de criar uma revolução, ser um verdadeitro trendsetter: “We have the power to change things”

É o que tenta fazer/auxiliar, seleccionando e promovendo trabalhos específicos no seu website.

Buck

– Reel

– Anúncios para a G4 Network pedidos especificamente para serem “raunchy”
– TVLand
– Spike

www.want2Bsquare.com (Boxhead.com) – three years e Towers of Grantville. Anúncios em verdadeiro formato Curtas!

Director da ABC NY (em substituição) e Hector
– Renascent Reel (homenagem)
– Video de promoção do OFFF

Motion is everywhere. Every surface that was once static is increasingly subjected to dynamic audio-visual experiences. The 21st century is already witnessing a global shift towards a new form of communication, one that embraces time-based messaging and the persuasive power of narrative. Take part in what promises to be a lively exchange of ideas about the present-and future-states of design.

Técnicas:


UNIVERSAL EVERYTHING

Universal Everything UK
Antigo membro dos Designers Republic baseado em sheffield falou sobre o actual metodologia modular de trabalho. Freelancer, One man show de design, elabora o trabalho recorrendo a um grupo relativamente específico de colegas para o apoiar notras áreas como a música (irmão), 3D (Renascent – Joost), programação (Robert Hodgins), Arquitectura, Video, etc…

Reel de trabalhos 1996 – 20004 (Designers Republic)

Video mosaic realizado com Robert Hodgin dos Barbarian Group

Toonami – Animação pelos Zeitgheist

Lovebytes – digital Arts festival com programação de Karsten Schimdt. Uma série de 20 000 cartazes e Flyers numerados e limitados, ilustrados (cada um) com uma ilustração de caractísticas, dimensões, cores e formas únicas impressos através de serviço digital.

– Apresentação do Advanced Beauty Laboratory (parte do Universal Everything bem como o Everyone Forever). Ambos para a publicação e investigação de peças audiovisuais, muito no sentido do Motionographer.

After eight years being part of the legendary Designer’s Republic, Matt Pyke founded Universal Everything in 2004, a multidisciplinary studio prepared to work in any language and on any surface. With a luxury staff including Robert Hodgin (Flight 404), Karsten Schmidt (Toxi) and Andreas Muller from Hi-Res, Pyke’s team combines delightful aesthetics with strong knowledge of interaction design principles. The Results can be clearly seen in their projects for Nokia, Audi or the Lovebytes festival as well as in their remarkable installations and software pieces.

Técnicas:
Adobe CS, Processing, Produção Audiovisual (?), web (?).



JAMES VICTORE

James Victore US
“Stickers are bad, so please be good” enquanto oferecia stickers “Advertisers think you’re stupid” à audiência.

Afirma que não gostar de ter clientes, não gosta da palavra. isto é gosta de estabelecer relações. Ter clientes (é mais um estado de espírito que outra coisa) soa demasiado a trabalho, enquanto com relações podemos aprender mutuamente. Gosta de trabalha com pessoas que lhe oferecem algo de volta., que os permitem crescer mutuamente.

– “I like things that are memorable. I don’t think we make enough sexy and memorable things”

– Apresentação do infame jogo do condenado (peça gráfica). polémica pois existem dezenas de palavras possíveis, mas a que sobressaiu foi nigger vs. jogger vs… recismos!

“We give away our power too easy”
Acha que enquanto criadores e pessoas com uma sensibilidade apurada temos grande poder (e responsabilidade) social.
Trabalhos oferecidos para manifestações grupos sociais.

SVA NY – foi a segunda escola de que foi expulso. Considera particularmente curioso, pois assim como Brody, acabaram por ser cconvidados para dar lá aulas.

– Cita Vonnegut (afirmando a dificuldade em precisar a citação orginal) “You are who you pretend to be!”

– Não gosta de compromissos, isto é, nas palavras dele “I don’t like to compromise” Como Designers, passamos a vida a tentar encontrar soluções de compromisso. Aos 40 anos decidiu que não o faria mais: “Fuck it! I’ll work with people who will give me something.”

Mensagem:
Segue actualmente a máxima (e suspeito que o seguiu a vida toda) “if you are not having fun don’t do it!”

James Victore is the most furious designer of his generation; his work is extremely crude and direct, and he never has problems to raise uncomfortable questions. He likes provocation enough to often declare that graphic design is not too interesting, although his work is one of the best arguments against this. In his covers, illustrations and posters, Victore make a direct call for us to take a position and do something for the most basic political and social conflicts. His presence is an appeal to the power of visual communication, and one ofthe greatest surprises of OFFF07.

Técnicas:


JOHN MAEDA

John Maeda Boston (USA)
Capa da Time (Piada)
Considera-se o pai de uma geração digital, para o bem ou para o mal – responsável pelo estado (em muito deplorável) da actual Web.

Breve resumo de quem é, e brincadeira com o título, ou melhor com os variados títulos/cargos que ocupa no MIT.

Conta a história que há cerca de 10 anos atrás, enquanto mostrava o seu trabalho pessoal numa conferência logo após um ilustrador conhecido (?), este chega-se a ele e segreda-lhe em tom de comentário “your work is so empty…” a partir desta data deixou de mostrar o seu trabalho como referência.

Afirma que se encontra farto da Simplicidade (há cerca de 6 anos que se dedica ao estudo do tema) e actualmente tenta aprender a arte das férias ;)

– Nós adoramos a complexidade (um paradoxo aparente face ao tema da conferência e ao discurso que segue, mas…). Basta vermos pelas nossas vidas, pelas nossas relações – piada a pergunta quem nunca esteve envolvido numa relação pessoal?

– A importância de Mentores. Referencia 3 dos seus ídolos/modelos:
Muriel Cooper, a quem a actual frente digital deve tudo, mesmo ele.
Paul Rand, o pai do design moderno americano.
Iko Tanaka, o criador da Muji, mais do que alguém com visão, um verdadeiro mentor.

– Afirma que o computador não é um realmente um meio, mas pode ser encarado mais como um material – exposição que montou.
A partir deste ponto, a conferência torna-se numa manifestação presente do seu lvro Creative Code.

– Passa à terceira parte da conferência apresentado ao vivo as ideias expressas no seu último livro Laws of Simplicity

(SiMplIciTy = CoMplexITy = MIT)

Apresenta de forma sumária as 10 leis expressas, comparando-as como a um bar de Sushi…

– Percorre as várias ideias do livro e acaba numa ideia expressa anteriormente por Brody. As escolas públicas estão a remover as Artes (Visuais, Música…) e a Educação Física dos seus curriculos em detrimento de cursos mais “úteis”. Erro que, segundo Maeda, irão pagar caro à media que as profissões artística se tornam as mais importantes do sec. XXI.

Acaba com uma mensagem inspiradora, que resume em muito o espírito desta edição do OFFF:

The enormous legacy of John Maeda as designer, artist, professor and researcher designates him one of the fundamental historical figures of interaction design and digital art. His vision of the artist able to speak the native language of the computer -the code- has inspired complete generations of young creators such has his brilliant disciples: Golan Levin, Casey Reas or Ben Fry; his Reactive Books and the Nature series were definitive in the introduction of software in the great spaces of the world of the contemporary art. In his new book “Laws of Simplicity”, Maeda offers a master class on zen to survive the information overload and saturated technological world that we have built. His presence is a feather in the cap for OFFF 2007.

Técnicas: ?



TAKAGI MASAKATSU

Takagi Masakatsu JP
Foi um final anti-apoteótico. Isto é, Takagi levou uma das maiores ovações de todo o festival A sessão foi extremamente agradável e as animações (mais actuais) são muito interessantes. Takagi revelou ser o mestre do Eye Candy Made in After Effects…Muito bom pianista, muito bom aftereffecter… não consegue ainda (opinião pessoal) ser um artista/performer integral. O vídeo estava a ser tocado a partir de um dispositivo sem interacção com o Audio a não ser pelo facto que estavam os dois lá ao mesmo tempo…

Não percebi o aparato tecnológico – estava alguma coisa realmente a acontecer para além de uns reverbs?…

É, no entanto, um artista a manter debaixo de mira.

From his base in calm Kyoto, the prolific Takagi Masakatsu (music, live visuals for musicians such as Cornelius and Ryuchi Sakamoto, motion designer) has become one of the great rising names in the international live AV scene. This is not surprising, it is extremely difficult to forget his particular style once you have seen it. In his video-paintings, Masakatsu transforms sequences of video shot around the world -after intensive postproduction- into visions of a dreamed universe, intensely lyric and full of melancholy; like a stroll past lost images of the childhood. On the OFFF stage, Takagi will unfold all the emotional load of his work on a piano and three screens.

Técnicas: Piano, Media Player, After Effects e Software de tratamento de audio (?)


ResumoDescrição, fotografias e videos do Dia 1
Descrição, fotografias e videos do Dia 2
Descrição, fotografias e videos do Dia 3Descrição, fotografias e videos do Showplace

Author: Pedro Amado

Professor Auxiliar na Universidade de Aveiro a leccionar Design de Interação

2 thoughts on “OFFF Barcelona 2007: Dia 3”

  1. Olá, só para te dizer que tens um poder de síntese incrível, eu ainda ando a fazer posts da offf e tu já cá os tens todos!
    Não achei o Joshua Nimoy arrogante, achei-o estremamente exaustivo e igualmente nervoso.

  2. A Margarida Fonseca está a publicar artigos muito completos sobre as conferências:

    John Maeda:
    http://offfigo.blogspot.com/2007/06/offf-07-refresh-yourself-john-maeda.html

    GRL:
    http://offfigo.blogspot.com/2007/05/offf-07-refresh-yourself-grrrrl.html

    P.S.1:
    Há dias em que odeio o WordPress… O TinyMCE “comeu-me” os vídeos do Google Video.
    Vão a http://video.google.com/ e coloquem “@ offf barcelona 2007” no campo de pesquisa.
    Aparecem todos os vídeos que fiz upload e ainda alguns que não são meus.

    P.S.2:
    Margarida – Já viste no YouTube que alguém fez um post de vídeo da conferência inteira do Maeda? Não está na melhor da qualidade, mas ao menos dá para rever ;)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s