Os perigos da Internet… ou não?!

Tenho ouvido e discutido muito sobre os perigos a que a Internet anda a expor à camada adolescente actualmente.
Infelizmente, acho que este assunto passa cada vez mais por nós, Designers, responsáveis por muito do “eye candy” utilizado nos diversos serviços 2.0 que surgem e ressurgem na Web.

Nem de propósito, encontrei um artigo por David Pogue no New York Times que aborda a questão de forma estruturada e que, de certa forma, reflecte a minha opinião sobre o assunto:

Fearmongers often cite the statistic, from a 2005 study by the Crimes Against Children Research Center, that 1 in 7 children have received sexual propositions while online. But David Finkelhor, author of that report, notes that many of these propositions don’t come from Internet predators at all. “Considerable numbers of them are undoubtedly coming from other kids, or just people who are acting weird online,” he says.

[…]

In any case, watch the show. You’ll learn that some fears are overplayed, others are underplayed, and above all, that the Internet plays a huge part in adolescence now. Pining for simpler times is a waste of time; like it or not, this particular genie is out of the bottle.

No entanto, como referi recentemente à Paula S. e à Mariana T., nem tenho filhos, nem irmãos mais novos, pelo que desconheço a verdadeira dimensão do assunto.

Leiam o post original aqui:
http://www.nytimes.com/2008/02/28/technology/personaltech/28pogue-email.html?ex=1361941200&en=e089a57123756a3e&ei=5124&partner=permalink&exprod=permalink

Ah… e vejam o documentário que está postado no link:
http://www.pbs.org/wgbh/pages/frontline/kidsonline/view/main.html

Author: Pedro Amado

Professor Auxiliar na Universidade de Aveiro a leccionar Design de Interação

2 thoughts on “Os perigos da Internet… ou não?!”

  1. Como já comentei com o Pedro, tenho um irmão de 11 anos. A minha experiência com ele diz-me que a internet nem sempre é um factor positivo para o seu crescimento e amadurecimento. Por um lado, as crianças habituam-se ao facilitismo (ex: nos trabalhos escolares já não existe o perder tempo dentro de uma biblioteca a seleccionar informação; usam-se agora o “corta e cola” de informação online). Por outro lado, acho que vão perdendo, ou melhor, nem chegam a desenvolver a capacidade de conviver pessoalmente, de ter sensibilidade para sentir o outro (ex.: as relações pessoais resumem-se a criar e manter uma comunidade de “amigos” no hi5!!!!). E este tipo de vivência desenvolve nas crianças valores muito supérflous…

    Na minha opinião as crianças devem ter acesso à internet, mas terá que ser um acesso limitado e orientado por adultos responsáveis.

    O site: http://www.miudossegurosna.net/
    tem um artigo sobre Perigos reais para crianças e jovens na utilização da Internet. É uma leitura importante..

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s