Spray Editor (Processing App)

Na passada Quinta-feira 03 de Maio (na realidade, isto já foi precisamente há um ano atrás), em conversa, o Daniel B. abordava a criação de gráficos de vídeo/plugins de After Effects ou ferramentas que simulassem de alguma forma o comportamento de graffiti. Tudo isto para que pudessem ser utilizados na produção de um spot publicitário para a Fundação de Serralves.

Acabámos por divagar em forma de desafio mútuo sobre como o fazer, especulando como gerar gráficos tipo spray de graffiti que se identificassem com a linguagem visual de Katharina Grosse (a exposição que decorria na data) com diferentes técnicas e software…

Várias hipóteses foram consideradas, incluindo a velhinha “essa cena já deve ter sido feita por alguém… já procuraste no Google?”.

Por fim, a ideia: “o comportamento de Spray deve ser fácil de programar!…”
Foi assim que, depois de 8 tentativas e seis horas de pestanas queimadas surgiu o Spray Editor 1.0. Uma ferramenta desenvolvida em Processing que simula o comportamento de um pequeno Spray de Graffiti.

Spray Editor 1.2 GUI é um pequeno upgrade na versão inicial que demorou mais 3 horas a desenvolver (num total de 9 horas aproximadamente). Consiste num pincel personalizável tipo Photoshop (mudando o .png original) e em dois pequenos escorridos. Os parâmetros de cor de fundo, escala e variação de traço do pincel, saturação, velocidade, número e deformação do efeito dos escorridos podem ser personalizados visualmente (bem como mais alguns parâmetros através do código).

Correndo a aplicação localmente, podemos activar a gravação do que se está a passar em tempo real (dependendo da velocidade do computador) para um ficheiro de Quicktime com a qualidade definida.

Assim, após alguns tweaks à aplicação, enviei-a ao Daniel e ele procedeu a várias edições/gravações, que, em pós-produção, criou o efeito em sobreposição. Tudo bem que não é igual à utilização de um spray real, mas o tempo de produção e meios é bem mais eficiente para o resultado pretendido.

Após o primeiro teste e discussão (via Skype!) procedeu-se à afinação do plano da animação e composição estática. Seguiram-se algumas experiências:

Teste 1

Teste 2

E finalmente o Daniel masterizou o anúncio finalizado. Procurem este anúncio on-line e nas emissões da RTP. Actualmente (err… nunca mais peguei na aplicação… Talvez numa próxima edição do Workshop de Processing), encontra-se em desenvolvimento a versão 2.0 do Spray Editor em que se melhora a performance da aplicação e a própria interface, permitindo a criação de config files, variação de pressão/dimensão do Pincel com a Tablet da Wacom…

Author: Pedro Amado

Professor Auxiliar na Universidade de Aveiro a leccionar Design de Interação

1 thought on “Spray Editor (Processing App)”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s