MOVE: Call for submissions

Pois é, o trabalho para o Shift já está feito e alinhavado no Outlook para sair daqui a dois dias. Não o posso mostrar ainda, mas assim que souber novidades publico a submissão.

Agora resta o trabalho para o MOVE. Se o Photoshop “bufou” a rasterizar um PDF A4 a 300 DPI é bom que se prepare para a composição que irei enviar para o MOVE. è claro que não vai ser muito original, dado que vou usar a mesma máquina de desenho Mas, de qualquer forma, estou a ficar cada vez melhor a fazer composições com ela.

Bom, no que diz respeito ao MOVE, o festival está a convocar participações com trabalhos de natureza variada. Fotografia, Video, Código… ainda vou ter que ponderar a categoria em que vou enviar os meus prints, mas…

Pode ler-se no site:

Are you digital? are you sure? do you use the new media in a daring way? does your work explore digital dynamics though the results might not show it? are you one of those that can only live connected?

The indie pavilion will open with the new media digital show 008 and will illustrate the boldest side of the digital art market.

Digital art is usually found at the periphery of commercial art but our show intends to find and put together a good selection of these types of works. at the indie pavilion they would be under the same conditions as the rest, on a commission basis. this income may cover the costs of putting them on show but under any circumstance would these works be undersold as it would be unfair not only to the artists but also to the galleries present at this digital art market.

“Digital art is usually found at the periphery of commercial art but…” Nem sei bem o que achar desta frase… a não ser muito infeliz… às tantas porque a arte digital (quando bem investida) encontra um propósito muito mais objectivo e de retorno imediato do que a dita “arte comercial”… tipo errr… websites?

Se bem que a natureza do festival é artística, a forte inclinação para os trabalhos digitais fazem desta participação uma iniciativa obrigatória para qualquer criador: artista, autor multimédia, ou ainda designer. O maior dilema vai ser escolher por entre as complicadas categorias…

Leiam as regras e submetam os vossos trabalhos.

Confesso que a frase “at the indie pavilion they would be under the same conditions as the rest, on a commission basis. this income may cover the costs of putting them on show…” me está a assustar um pouco, mas de qualquer forma vou tentar.

Divulgado originalmente na mailing list Arena.

Author: Pedro Amado

Professor Auxiliar na Universidade de Aveiro a leccionar Design de Interação

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s