Sinopses de 3 linhas perfeitas

“Fardos de palha” © Wernher Krutein, photovalet.com/64360

Há umas semanas atrás, tive que recolher e organizar informações sobre trabalhos de alunos de anos passados (uma frase descritiva, umas palavras-chave e um vídeo/imagem). Não era uma tarefa complicada — bastou abrir um disco de backups antigo —, mas rapidamente se transformou numa tarefa demorada. Continue reading “Sinopses de 3 linhas perfeitas”

Advertisements

MOOC: conferência com Miguel Gea

Screenshot 2015-05-25 10.34.40
Pormenor do cartaz de divulgação

 

Na próxima 4ªfeira, dia 27 de maio, às 16:30, no anfiteatro 23.1.6., o Prof Miguel Gea, da Universidad de Granada, vai estar na UA a dar uma palestra: “MOOC: da teoria à prática”.

Os MOOC são uma tendência (educativa/social) que tenho mantido debaixo de olhos nos últimos 3, ou 4 anos. Especialmente por causa das estratégias de participação que são implementadas para os promover e monitorizar as atividades, participação e conclusão / sucesso de atividades. Têm sido alvo de um crescimento nos últimos anos (em visibilidade, em adesão), mas que não tenho visto grande sucesso na adoção por parte de instituições de ensino tradicionais.

Os primeiros MOOC que subscrevi foram os do MIT [Open Course Ware]. Os mais recentes, os do Skillshare. escusado será dizer, que, a minha taxa de envolvimento tem sido muito abaixo do esperado. Até porque, pelo meio, sigo podcasts, tutoriais, newsletters e cursos do iTunes U que andam à volta da aprendizagem de disciplinas do Interaction Design à Tipografia.  E tudo o que ouço sobre as práticas implementadas levam a crer que esta é uma área de ação (difícil, mas) que pode ser uma peça fulcral no futuro da educação.

Por isso, se estiverem por perto, apareçam na próxima quarta-feira na UA. Estou expectante para ver as práticas, conselhos e estratégias para implementar, organizar e sustentar a participação de MOOCs bem sucedidos.

Continue reading “MOOC: conferência com Miguel Gea”

Museus 2.0, outra vez

https://www.scribd.com/doc/262170473/Museus-2-0-Estrategias-de-Colaboracao-em-Instituicoes-Artisticas-e-Culturais
Museus 2.0: Estratégias de Colaboração em Instituições Artísticas e Culturais

Ainda sobre este tópico — Museus 2.0 — hoje tive a oportunidade de participar numa aula aberta do Mestrado em Design, aqui na Universidade de Aveiro. Fui convidado para participar numa discussão sobre legibilidade [já prometi escrever mais sobre este tópico] a propósito do projeto / dissertação da Alexandra Guedes (sob orientação da Prof.ª Joana Quental).

Acabei por ficar para as restantes apresentações. Uma delas, a última, foi sobre a dinamização de uma experiência museológica / rede de museus. Isto fez-me lembrar várias coisas que nunca partilhei aqui no blogue e que acho que é a altura ideal:

  1. Escrevi um ensaio que nunca publiquei sobre isto, no ano curricular do doutoramento, na disciplina de Novos Paradigmas do Prof. Fernando Ramos. Deixo a apresentação (acima) e o rascunho do artigo no Scribd (mais tarde no Academia também);
  2. Lembrei-me que isto é, de forma tangencial, o tema do doutoramento do Daniel BrandãoMuseu do Resgate —, que vai dar cartas na próxima TEDx Porto!
  3. O aluno em causa também quer desenvolver uma aplicação móvel para dinamizar a experiência museológica. Isto é basicamente o doutoramento do (meu amigo e colega aqui no departamento) Prof. Pedro Beça.

Foi uma manhã muito interessante. Deixo aqui o meu agradecimento público ao Prof. Nuno Dias e à aluna Alexandra Guedes que me fez o convite.