Mais mestrados e doutoramentos de tipografia (UA, UL,…)

 

2017-07-18 23.19.39 copy.jpg
Pormenor de uma impressão tipográfica, projeto pessoal/comissionado em curso (M2N Press).

 

Hoje, numa pesquisa rápida no combóio, encontrei mais um par de referências de dissertações, artigos e doutoramentos no repositório institucional da UA. O que parecia uma tarefa simples e rápida (depois da pesquisa anterior), mostrou ser uma pequena caixa de pandora! Continue reading “Mais mestrados e doutoramentos de tipografia (UA, UL,…)”

Mestrados sobre tipografia (FBAUP)

 

Screenshot 2017-07-15 20.47.53
Poster da Hotel Agate, trabalho do mestrado de Joel Vilas-Boas, apresentado no 3.º Encontro de Tipografia: https://issuu.com/iiiet/docs/livro/6

 

A preparação de uma arguição, levou-me a uma tarefa que já queria fazer há algum tempo: o levantamento das teses e dissertações sobre tipografia. Para já apenas corri a pesquisa apenas no repositório aberto da FBAUP, pois conheço já alguns trabalhos. Dos mais de 130 resultados, acabei por identificar e filtrar 10 dissertações de mestrado (aprox. 8% dos resultados catalogados com a palavra chave “tipografia”) e 2 teses de doutoramento.

Está online na versão “alfa” do blog da ATypI Portugal: https://atypiportugal.wordpress.com/educacao/

Continue reading “Mestrados sobre tipografia (FBAUP)”

Toshi Omagari @ ESAD

ATypI2015-ToshiOmagari--Photo-by-LukeGarcia+AndreHawk.jpg
Toshi Omagari at ATypI 2015 in São Paulo. Photo by Luke Garcia & Andre Hawk (retrieved from the amazing Luc Devroye website)

 

Só um post muito rápido para anunciar a conferência do Toshi Omagari na ESAD, na próxima segunda-feira dia 21 às 14:00: http://esad.pt/pt/news/toshi-omagari

Convidado da professora e Type Designer Joana Correia, o Toshi irá abordar o que é ser um Type Designer atualmente.

Toshi Omagari was born in Fukuoka, Japan and graduated from Visual Communication Design at the Musashino Art University in Tokyo and MA Typeface Design at the University of Reading in UK in 2011.

From October 2011 to the end of that year, worked at the Monotype UK office as an intern typeface designer. Currently is based in London, working as a junior typeface designer at Monotype Imaging UK.

He spoke at the ATypI 2011 at Reykjavík about Mongolian script, and at TypoLondon 2011 about his internship experience [and at many other subsequent conferences…] . His typefaces include Tangerine from Google Fonts (one of the fourteen typefaces that were available at Google Fonts’ launch), and Marco, designed during the MA Typeface design course.

Espero que ele também aborde o processo de desenvolvimento da Noto. Depois de ver o último vídeo da Monotype, ficamos a querer mais e mais!

Creating Noto for Google from Monotype on Vimeo.

E vejam mais sobre este fascinante processo (e alguns dos sketches do Toshi aqui: https://www.creativereview.co.uk/google-noto-typeface-world/). E no site da AIGA: http://www.aiga.org/monotype-font-marathon

E não é só isto que o Toshi faz. Quer dizer, ele desenha letras. Mas, como se não bastasse trabalhar para a maior empresa global de Type Design, aparecer nas melhores conferências, nas melhores revistas, nos melhores sites e ser notícia da AIGA, dentro deste universo, ele faz coisas muito loucas. Alguém se lembra do #Font Marathon que eles fizeram no ano passado? Pois ele fez uma fonte que, até hoje, não tenho a certeza como trabalha: https://storify.com/Monotype/fontmarathon. Mas que é espetacular, disso tenho a certeza!

Ainda por cima, é uma pessoa e designer muito, mas mesmo muito simpático! (Este ano tive oportunidade de o conhecer pessoalmente em Varsóvia).

Acho que podia passar o resto da noite a ler e a ver o trabalho dele. Mas… Bom… O melhor é mesmo ir à conferência. Já tenho ido a algumas das conferências promovidas pela Joana na ESAD (e tenho perdido outras tantas…) Mas a esta tenho mesmo que ir. Por isso, se aparecerem, vemo-nos por lá, para aplaudir o Toshi e agradecer à Joana a organização!

Mata-gralhas

Como Se Corrigem Provas Tipográficas (Folha de rosto)
Como Se Corrigem Provas Tipográficas (Folha de rosto)

Quando a oportunidade surge, e o orçamento permite, não hesito em comprar livros de tipografia portugueses. O que, mais do que manuais informativos ou técnicos, são autênticos objetos de coleção e testemunhos inestimáveis da nossa história.

Sempre que os folheio, não consigo deixar de sentir uma certa nostalgia de um tempo que nunca vivi.

Continue reading “Mata-gralhas”

Museus Digitais Online

Seleção de museus online
Seleção de museus online: https://www.scribd.com/doc/261148438/Museus-Digitais-Online

Os museus digitais online são um formato que mantenho debaixo de olho desde que comecei a trabalhar, e especialmente desde o ano curricular do doutoramento no ICPD. Por um lado, porque são um meio editorial—website— no qual me tenho focado nos últimos anos. Por outro lado, porque são uma plataforma de comunicação de algumas das materializações de artefactos de que mais gosto. Nomeadamente de fotografia, arte, arte digital e, em particular, tipografia.

Este ano, na disciplina de Multimédia Editorial II vamos dedicar o projeto final à elaboração de um site de um museu (talvez haja oportunidade de falar mais sobre isto no futuro).

É uma tarefa complicada, até porque, para meu espanto, depois de correr as listas do Theo Rosendorf (o autor do TDR) e de pesquisar mais de 3 horas online, descobri que a maioria dos sites especialmente de Museus de tipografia) tem um design super antiquado. O que, por um lado, foi totalmente deprimente. Mas que, por outro lado, revela um oportunidade de trabalho excelente!

Por isso, para melhor enquadrar este trabalho (e, já agora para fazer um apanhado no tempo), fica aqui uma recolha inicial de sites que têm um design que considero exemplar. Uns, porque os conteúdos estão bem veiculados. Outros porque a identidade visual está espetacular. Ou ainda alguns porque a abordagem integrada de Responsive Web Design (RWD) está muito bem conseguida.

Google spreadsheet completa: https://docs.google.com/spreadsheets/d/1_SvMEOCmk_bnympdubnhEokSJpDc2u-ri4k0TFvZFmo/edit?usp=sharing
Google spreadsheet completa: https://docs.google.com/spreadsheets/d/1_SvMEOCmk_bnympdubnhEokSJpDc2u-ri4k0TFvZFmo/edit?usp=sharing

Consultem a folha de Excel com os Top 40 sites no Google Docs: Google spreadsheet completa: https://docs.google.com/spreadsheets/d/1_SvMEOCmk_bnympdubnhEokSJpDc2u-ri4k0TFvZFmo/edit?usp=sharing

Ou vejam os slides com o Top 20 ilustrado no Scribd: https://www.scribd.com/doc/261148438/Museus-Digitais-Online (no topo desta entrada). Todas as recomendações são bem-vindas! ;)

5ET: Dia 2

Vista matinal do hotel de Laúndos
Vista matinal do segundo dia a partir da varanda do hotel em Laúndos

O segundo dia da conferência fez jus ao primeiro, cujo eco ainda se fazia sentir nas nossas mentes e espíritos. Foi um dia que amanheceu resplandecente, recheado de comunicações e de keynotes que inspiraram e impressionaram. No entanto, apesar do cansaço do dia anterior —notório na audiência—, a elevada assistência de pessoas no auditório impressionou!

No espírito dos artigos anteriores [sobre o workshop e sobre o primeiro dia], segue-se um artigo enorme que resume o dia e coleciona as notas dispersas sobre o segundo dia do 5º Encontro de Tipografia:

  • Painel AtypI;
  • Painel de Comunicações
  • Keynote de Gerry Leonidas
  • Painel de Comunicações da tarde
  • Keynote de Dave Crossland
  • Notas finais

Continue reading “5ET: Dia 2”

5ET: Dia 1

Pequeno passeio pelo campus no intervalo do almoço do 5ET
Pequeno passeio pelo campus no intervalo do almoço do 5ET

O primeiro dia de conferências do 5º Encontro de Tipografia começou radioso. O tempo estava ótimo—um dia de inverno frio, mas cheio de sol—, o que é raro nesta altura do ano. Chegados ao CI&D, dirigimo-nos à receção, onde fomos prontamente acolhidos. Encontramos amigos, colegas e conhecidos, como o Vítor Quelhas, o Dino dos Santos e o Pedro Leal, o Luís Moreira, e o Yves Peters. Tive finalmente a oportunidade de conhecer a Tiffany Wardle pessoalmente (apesar de já termos interagido muito online, nunca nos tínhamos cruzado). Apresentados e instalados, fomos conversar um pouco, enquanto o Miguel Sousa preparava a conferência no auditório.

Confesso que estava um pouco ansioso, porque o dia estava recheado de boas apresentações (como tive oportunidade de referir anteriormente) e ainda havia muito trabalho pela frente (como, por exemplo, acabar de preparar o painel Ligatures com a Tiffany, e a comunicação da ATypI). Eventualmente, fomos para o auditório, onde o Miguel já tinha iniciado o seu keynote.

Esta entrada resume, basicamente:

  • o keynote do Miguel Sousa;
  • o painel de comunicações;
  • e o painel de discussão Ligatures, (a discussão dos convidados e contributos do público) do primeiro dia da conferência.

Sem mais demoras…

Continue reading “5ET: Dia 1”