Thoughts on Play after Roger Tavares

2017-01-13-11-52-20-edit
Roger Tavares, Anfiteatro João Branco, DeCA

Depois de uma sessão muito interessante de apresentações dos alunos de ICPD, na UC de Media Participativos, descemos e fomos à conferência de Roger[io] Tavares (como anunciado).

Continue reading “Thoughts on Play after Roger Tavares”

Roger Tavares @ UA

Screenshot 2017-01-11 23.46.53.png
Digital audio. Photo by Sašo Tušar.

Só um post muito rápido para anunciar que o Prof. Roger Tavares da UFRN Natal, Brasil, vai estar presente no DeCA (Anfiteatro João Branco), na próximo 6.ª feira dia 13 JANEIRO, das 11:30 às 13:00, para apresentar a conferência: “As personalidades de jogar à luz dos interpretantes semióticos peirceanos”.

Continue reading “Roger Tavares @ UA”

Bolsas de investigação em Design de Interação até 6 de Janeiro

ykpj4oi9m74-pawel-kadysz.jpg
Fotografia por Pawel Kadysz

Estão abertas quatro bolsas no âmbito de um projeto de investigação que arrancou há pouco tempo, e em que estou envolvido com os meus colegas professores Jorge Ferraz, Pedro Almeida e Telmo Silva: o projeto UltraTV. Tem por objetivo estudar as interfaces existentes para a televisão interativa e desenvolver uma abordagem inovadora para implementar numa operadora portuguesa.

Continue reading “Bolsas de investigação em Design de Interação até 6 de Janeiro”

Avaliar um mestrado ou doutoramento

gjcwj-n3h4e-sanwal-deen
Boston Public Library © Sanwal Deen

Já aqui partilhei, há uns tempos, o meu modelo de avaliação de artigos. Desta vez, fica aqui o meu modelo de avaliação de dissertações de mestrado (até hoje). E que espero que venha a evoluir e ser utilizado em breve como a base para o modelo de avaliação de doutoramentos.

Este documento foi desenvolvido para reflexão e orientação pessoal na avaliação de trabalhos, mas partilho-o aqui, hoje, especialmente porque me parece útil que um aluno de mestrado o veja e o use como uma checklist final da própria escrita.

Sem mais demoras, aqui fica o modelo do documento de arguições:

Continue reading “Avaliar um mestrado ou doutoramento”

Como desenvolver um enquadramento teórico

cphnknrwxps-nasa.jpg
The “big context” © Nasa

Nas últimas semanas não tenho tido grande descanso. Entre aulas, trabalhos, apresentações e reuniões, as revisões de documentos acumularam-se.

Alguns, trataram-se (e ainda se tratam—sempre atrasado!) de projetos de dissertação de alunos que estou a acompanhar no Mestrado de Comunicação Multimédia—nesta fase, estão a redigir os índices e enquadramento teórico para apresentar em Janeiro.

Outros de dissertações que me convidaram para arguir. Tanto de projetos práticos, como de estágios e dissertações/investigação em ambiente empresarial aqui no DeCA, na FEUP e na FBAUP. Parece que estes projetos práticos são cada vez mais comuns. E que a investigação e escrita de dissertações é cada vez menos popular—mas ainda assim tive o prazer de arguir um conjunto de provas espetaculares, que também me ensinaram muito! ;)

Por isso, tenho dedicado muito tempo à análise (e reflexão) sobre no que consiste uma boa estrutura de um documento desta natureza. Sobretudo o enquadramento teórico. Tanto em âmbito de investigação “clássica” como no âmbito de o desenvolvimento de um projeto (em estágio, ou contexto empresarial).

Fica aqui um esboço de um modelo de referência para a estrutura de um enquadramento teórico que considero potencialmente completo.

Continue reading “Como desenvolver um enquadramento teórico”

Bolsas (de emprego) de Investigação e Desenvolvimento

v_cxsrohkwg-matthew-hamilton.jpg
Work © Mathew Hamilton

Nos últimos tempos, temos tido uma grande necessidade de encontrar recém licenciados para integrar projetos de investigação, ou para desenvolver trabalho. O que é estranho é que temos tido bastante dificuldade em encontrar candidatos, apesar da falta de emprego.

Estas são as últimas 4 oportunidades de emprego (bolsas ativas) nas áreas do Design, Tecnologia e Línguas, no Departamento de Comunicação e Arte e no Departamento de Línguas e Culturas da Universidade de Aveiro. Atenção que a data limite da primeira é hoje! E a última vai abrir em breve. Estas são apenas as últimas 4. Nos próximos dias, conto divulgar mais 3 (licenciados e mestre) nas áreas de desenho e desenvolvimento de interfaces para um projeto de desenvolvimento em que estou envolvido. Fiquem atentos!

http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx…, http://uaonline.ua.pt/detail.asp?c=48531
Bolsa de Iniciação Científica, até 9 de dezembro
“A bolsa terá por finalidade desenvolver a interface de uma aplicação para televisão que permita aos idosos solicitarem, de forma simples e rápida, pedidos de apoio a um grupo de voluntários.”

http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx… , http://uaonline.ua.pt/detail.asp?c=48530Bolseiro de Investigação, até 21 de dezembro
“A bolsa terá por finalidade o desenvolvimento de uma aplicação para televisão que permita aos idosos solicitarem, de forma simples e rápida, pedidos de apoio a um grupo de voluntários (…) É requisito fundamental a experiência com linguagens de programação orientadas a objetos, HTML5, CSS e Javascript”

http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx…
Até 21 de Dezembro
“O objetivo principal da bolsa consiste no desenvolvimento de uma plataforma digital que permita aos utilizadores no ambiente doméstico comunicar e controlar um conjunto de smartobjects com front-end mobile.”

http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx?task=global&jobId=87223&lang=pt
12 de Dezembro a 10 de Janeiro
“Pretende-se Mestre nas áreas de Design ou Línguas, Literaturas e Culturas, com média final igual ou superior a 14 valores (…) Apoio à investigação do Centro de Línguas, Literaturas e Culturas,…”

Toshi Omagari @ ESAD

ATypI2015-ToshiOmagari--Photo-by-LukeGarcia+AndreHawk.jpg
Toshi Omagari at ATypI 2015 in São Paulo. Photo by Luke Garcia & Andre Hawk (retrieved from the amazing Luc Devroye website)

 

Só um post muito rápido para anunciar a conferência do Toshi Omagari na ESAD, na próxima segunda-feira dia 21 às 14:00: http://esad.pt/pt/news/toshi-omagari

Convidado da professora e Type Designer Joana Correia, o Toshi irá abordar o que é ser um Type Designer atualmente.

Toshi Omagari was born in Fukuoka, Japan and graduated from Visual Communication Design at the Musashino Art University in Tokyo and MA Typeface Design at the University of Reading in UK in 2011.

From October 2011 to the end of that year, worked at the Monotype UK office as an intern typeface designer. Currently is based in London, working as a junior typeface designer at Monotype Imaging UK.

He spoke at the ATypI 2011 at Reykjavík about Mongolian script, and at TypoLondon 2011 about his internship experience [and at many other subsequent conferences…] . His typefaces include Tangerine from Google Fonts (one of the fourteen typefaces that were available at Google Fonts’ launch), and Marco, designed during the MA Typeface design course.

Espero que ele também aborde o processo de desenvolvimento da Noto. Depois de ver o último vídeo da Monotype, ficamos a querer mais e mais!

Creating Noto for Google from Monotype on Vimeo.

E vejam mais sobre este fascinante processo (e alguns dos sketches do Toshi aqui: https://www.creativereview.co.uk/google-noto-typeface-world/). E no site da AIGA: http://www.aiga.org/monotype-font-marathon

E não é só isto que o Toshi faz. Quer dizer, ele desenha letras. Mas, como se não bastasse trabalhar para a maior empresa global de Type Design, aparecer nas melhores conferências, nas melhores revistas, nos melhores sites e ser notícia da AIGA, dentro deste universo, ele faz coisas muito loucas. Alguém se lembra do #Font Marathon que eles fizeram no ano passado? Pois ele fez uma fonte que, até hoje, não tenho a certeza como trabalha: https://storify.com/Monotype/fontmarathon. Mas que é espetacular, disso tenho a certeza!

Ainda por cima, é uma pessoa e designer muito, mas mesmo muito simpático! (Este ano tive oportunidade de o conhecer pessoalmente em Varsóvia).

Acho que podia passar o resto da noite a ler e a ver o trabalho dele. Mas… Bom… O melhor é mesmo ir à conferência. Já tenho ido a algumas das conferências promovidas pela Joana na ESAD (e tenho perdido outras tantas…) Mas a esta tenho mesmo que ir. Por isso, se aparecerem, vemo-nos por lá, para aplaudir o Toshi e agradecer à Joana a organização!